2 de dez de 2008

(...)

E se fosse verdade? E se o jardim do telhado realmente existisse? E se as janelas do apartamento parecessem quadros pintados a óleo e sentimento? E se o beijo do final do filme tivesse mais do que uma língua tímida que quer correr os lábios alheios? Era exatamente disso que eu precisava. De uma comédia romântica que me fizesse abrir a janela para o vento, enquanto a concentração torna o gesto de aumentar o volume da TV automático. Há tempos não apagava todas as luzes da casa e sentia o coração esquentar. Mas melhor do que sentir o próprio batimento, melhor do que entender uma história e acreditar nela, é sentir que alguém, longe ou perto, também acredita. É não se importar com o calor excessivo da noite, e agradecer as estrelas por estarem visíveis no céu. É lembrar do anteontem como se tivesse sido mais do que foi. É desligar a TV sentindo como se eu fosse uma pena branca, macia, que sabe o caminho certo e que não vai simplesmente cair quando o vento parar de me fazer levitar. Ao menos hoje não vou ignorar essa sensação. Algumas perguntas nasceram para mim, embora as respostas eu não consiga encontrar. Mas eu ainda tenho um coração quente, que enxerga melhor do que os meus próprios olhos, e que além disso chora, quando os mesmos resistem às lágrimas de uma emoção contida...



... e se fosse verdade? Eu respondo: Dormiria ainda mais feliz e apaixonada. Amando o oxigênio que eu respiro até quando não faço mais questão.

15 comentários:

Teté disse...

Que coisa linda *-* Vc falou minha língua nesse post. haha Amei amiga! (y)

Sergio disse...

De quem é isso, BB, Clarice Lispector, Hilda Hilst ou Maria Clara Machado?

Brinquei. Querendo dizer que está perfeito! Tão bom que pensei em destacar (ctl C/V) uma frase pra comentar. Percebi a tempo a inutilidade da idéia.

Melhor seria repeti-lo todo aqui.

Cara, "ocupadérrima" eu super respeito, mas tá proibida de virar clichê de cidadã modelo paulistano.

Bruna Bianconi disse...

adorei e foi inspirado no filme né? :x bom pelo menos o começo pareceu *-*

te amo boo :@

Duuh!. disse...

Háaa, que lindo ^^.
ameei Bruna.. E se fosse realmente verdade?? ele e ela teriam uma historia melhor.


beeijo flor ;D

João da Silva disse...

Que delícia de post, minha linda!
É um momento epifânico de amor à vida, de reflexão e de uma série de coisas bonitas e importantes, que - acredite-me - servem muito para mim.
Amei! Amei mesmo!
Beijinhos carinhosos do João

Duuh!. disse...

ahh meniina!!!
tem um memê p/ você no meu blog. xD

beeijokas!

Evile Ferreira disse...

Muiito mara³ Adorei cada letra, cada palavra, cada frase. Parabens Bo!

Beijo!

Natália Nery disse...

Tentemos transformar as coisas em verdade então, diariamente. Cada segundo, depende de nós.

:*

(Aquele filme é lindo, arrancou várias lágrimas dos meus olhos)

Yuuko-sama disse...

verdade tb esperarva + desse filme

Idylla disse...

Ameii o texto...gostei do blog!!
beijãoo

Camila :) disse...

nossa caracas praa mim foi o melhor texto que ja li aquii \o/
perfectooo,
ee o final mais aindaa *-*

Brendah disse...

Na 1° que vi o post, só passei is olhos, mas depois realmente lendo, vi que tinha uma história atrás de outra história :]

muy bom o post :D


bj*:

Beretta disse...

"Mas eu ainda tenho um coração quente, que enxerga melhor do que os meus próprios olhos, e que além disso chora, quando os mesmos resistem às lágrimas de uma emoção contida..."

Que frase linda...

Linda demais, mesmo!
Cada dia mais apaixonado pelos teus textos...

Nicky disse...

DICA: leia o livro, no qual o filme foi baseado. é mil vezes mais lindo e emocionante e a história é bem diferente, pra melhor, é claro.

beeijo

Mary West disse...

As vezes a gente fica meio assim mewsmo, cheio de fé na humanidade.