20 de nov de 2008

(...)

A maior parte do meu tempo é preenchida por vontades. Agora, por exemplo, o meu corpo pede a grama do parque Ibirapuera, um livro para guardar-me os olhos, um suco de laranja para acompanhar o meu raciocínio perdido, e alguns desconhecidos para instigar minha curiosidade. Por trás desse desejo de estar longe, está o fato de que eu não tenho um amor. Se o telefone tocar, eu sei que não é pra mim. Se o carteiro passar, não preciso mover um músculo. E se alguém me chamar no portão, não é para dizer o que eu quero ou preciso ouvir. As vontades estão presentes em cada toque, em cada suspiro de alivio ou de depressão. Tornou-se mais que uma palavra, muito mais que um sentimento. Virou necessidade. E a cada dia que passa os meus desejos aumentam, tornando-se proporcionais ao desespero de não saber como agir. A saída não está nas minhas vontades, mas na realização dos meus desejos momentâneos. Se eu estivesse deitada na grama do parque, com um livro no rosto, afastando meu olhar do sol, com gosto de açúcar nos lábios e o coração aberto, talvez um desconhecido me fizesse a melhor das companhias. Talvez eu encontrasse um amor. Ou talvez ficasse apenas na vontade.

24 comentários:

Duuh!. disse...

as vezes um vaziu, por menor que seja, ou até mesmo grande, ou um daqueles que deixa nosso coração feito queijo suiço, pode ser preenchido por alguem que nem imaginamos ter capaidade para tal ato.

^^

textoo pertfeeito Bruna =D.

beijo

Yuuko-sama disse...

amiga teu blog ta lindo com o novo estilo
pow to com vontad de dormir e dormir mt mesmo nesse exato momento
nossa
macarrao tem mts historias tragicas mesmo mas eu ainda pensei em comprar outra coisa mas na hora o dsejo foi maior auhushu

Pavón disse...

As vezes quando nao temos um amor e estamos distraidos com um livro iluminado pelo sol as pessoas mais incriveis podem nos surpreender. Mas para isso precisamos estar livres das amarras do passado.
Beijos

João da Silva disse...

Maravilhoso! Você fala de si como quem se veja como terceira pessoa, e depois volta a falar na primeira.
Do ateísmo ao politeísmo autoconceitual, eis aí um texto rico, denso e que nos cativa. Seu altar é religioso e profano, ao mesmo tempo; vista de cima, de baixo, pelos lados, qualquer vista sua é linda.
Acho que virei fã, assim, rapidinho.
Beijos carinhosos do João (essa turma da Duuh é impressionante...)

Bruna Bianconi disse...

esse texto retrata como eu me sinto todos os dias (em alguma parte do dia)

te amo bru :)

beretta disse...

Que vontade de estar perto de ti que deu lendo esse texto!

=S

Brendah disse...

Eu também costumo ficar sempre na vontade :S
Mas suco de laranja é sempre um boa companhia :D


bj*:

Duuh!. disse...

Bruna, fiiz um memê e toh passando p/ você.
se tiver a fim de fazer, ele tá ,á no meu blog =D.

beeijo

Jéssica disse...

Cada post seu que leio mais me identifico. Meu, esse ano passei (o ano) todo nessa 'vontade'. Vontade de ler, vontade de dormir, vontade de estudar, vontade de namorar. [essa última prevalecendo]

E nada de realizar... Poxa! :~
;**

Kate disse...

Cai no seu blog através de um tópico na comuna da Capricho. Achei maravilhoso, perfeito o jeito como vc conseguiu retratar isso. Esse vazio q todo mundo já sentiu ou vai sentir. Já favoritei,agr vou ler os outros tópicos... Parabéns, continue assim! ^^

Carolzinha_ disse...

nossaaa, exatamente o que estou sentindo :/
também sinto grande necessidade de ter um amor por perto (L).

beeijos, adoreei a cara do blog :)

gerson oliveira disse...

ai qeu bonito bruna, mas você sabe, alguém já deve ter dito (pois mais clichê que isso é difícil), você não é a única.
Mas vivemos de vonatde e para viver bem temos que matar nossas vontades, mesmo que não seja as mais fortes, elas não deixam de ser vontades.. heheh (ai escrevi bastante :S).

E ah, eu adorei o layout do blog, heh, muito bonito.

Beijo.

Stephanya Covas disse...

Somos iguais amiga!
Carteiro nunca viu a minha cara!
shauhsuahsuahsa

Stephanya Covas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sergio disse...

O ducontra vai falar: vc fica mais atraente de branco.

Mas como mudas roupa quase q uma vez por semana...

Quanto ao escrito na postagem, deixa estar, eles não sabem o que estão perdendo.

T disse...

que lindo o novo visual!
tempo que eu não passava aqui. Adorei o texto Bruna. Sui generis totally!
Bjs

Anna disse...

Adorei!
Teu blog foi um achado, virei sempre.
Beijos

Luise disse...

Nossa! Que post legal, vc escreve muito bem. Gostei do seu blog =) Beijos .

Leandro Lima disse...

Ahhhh!
Existem sensações que só sentimos quando estamos em contato com nós mesmos...
AGORA FÉRIASSS...
Excelente Semana!

O Profeta disse...

Sou palavra perdida no silêncio
Gerada no ventre do Mar
Grinalda de perdidos sonhos
O passado do verbo amar

Amei!
Voar na chegada de cada Primavera
Pintar de luz as cores do verão
Pisei o tapete das folhas de Outono
Acendi em cada inverno uma fogueira de paixão


Convido-te ao encontro com o meu “Eu”


Mágico beijo

Beli disse...

oie Bo
seu blog continua lindou *-*
amo suas postagens
posta mais sobre a história da modelo tathy
bjs at+

Kenny disse...

Nháá, que lindoo esse post *-* tadin' que vontade de te abraça :D


PS: Esse layout tipo, meio que 'arraso' *-*
XD

Mary West disse...

Minha vida tb anda cheia de vontades. As vontades profissionais vivem dando certo, já as amorosas...

Dani disse...

Eu também quero, deitar na grama e ler um livro, sentindo o gosto doce na boca! (: