13 de ago de 2008

"FAMÍLIA, FAMÍLIA..."

Minha mãe tem uma frase que só é proferida nos seus momentos de mais raiva: "Sou sua mãe, não sou sua coleguinha." Mas às vezes percebo que se esse papel fosse exercido também por ela, a relação entre mãe e filha seria muito mais fácil. O mundo evoluiu. Fato. Mas o processo de evolução que envolve a educação das novas gerações é duvidoso quanto a sua eficácia. As famílias modernas buscam caminhos mais simples para entender e aconselhar os filhos. Mas às vezes esses atalhos custam um vazio incalculável na formação dos jovens. Não discuto a importância de uma estrutura familiar. A questão porém, tem relação direta com a qualidade da mesma. Não importa se ela segue ou não os padrões antiquados que a sociedade impõe. O que realmente pesa na garantia de uma efetiva educação para os filhos é a honestidade, a integridade física, moral e claro, o respeito de ambas as partes.

P.S.: Esse post é um resumo de um texto que eu fiz na escola. P.S. 2: Kenny, por favor desbloqueie a visualização do seu perfil no blogspot senão nunca vou poder ler os seus posts.

5 comentários:

l'esprit fabuleux disse...

a criação de uma familia, eu acho que a única coisa que falta é limite, para ambas as partes, as vzs os pais e maes dão muita liberdade (o que tem visto aos montes) ou então prendem demais, e isso resulta em um comportamento questionavel. se houvesse um limite correto entre liberdade e regras creio que seria melhor, os pais ao criarem um metodo para educarem seus filhos elevam as coisas ao extremo, e a extremidade não é boa, precisa haver: equilibrio, e isso se consegue com limites, ao menos eu penso assim.

te amo boo :)

Idylla disse...

N eh só sua mãe q usa essa frase ´clássica ai não: "Sou sua mãe, não sou sua coleguinha" hahahaha, minha mãe fala a mesmaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa coisaaaa eh incrivel!! rsrsrs, pensei q só eu ouvia essa frase celebre...

bjo

Dinha disse...

SRSRS
MINHA MÃE TB FALA ISSO.
DO JEITO DLA MAS FALA
AFF

Mary West disse...

Tem uma frase que li em um livro há muito tempo atras e que pretendo adotar para os meus filhos. O pai dizia que nunca tinha sido pai e o filho nunca tinha sido filho, portanto este era o momento para tentar ajustar as coisas da maneira certa. Aprendizagem cara, isso é o que importa. ;)

BeryGlass disse...

Cara é sempre assim, também pois se n;os ficarmos, sei lá de babado com a a mãe.Ela já fica toda nervosa.Cara seu blogger, é perfeito.