18 de dez de 2007

Não é a sua vida inteira...

Não é a sua vida inteira.
É abstrato, e você não pode sentir nas mãos.
Olhe, não é o Brasil, de norte a sul.
Não são as cachoeiras do interior, nem as praias da cidade formada.
As águas continuarão a cair do alto das cascatas.
E os pássaros voando e cantando, queira você ou não.
Não é a fruta da mesa;
Então, não quebre a mesa com o seu sentimento.
Os frutos do pomar mais vivo, ainda chegarão em cestas...
Não é sequer, a sua vitrola já tão velha.
Embora pareça intocável, tanto quanto o que há dentro de você.
Não é da cor mais bela...
Não é da cor mais bela...
Visto de longe, é facilmente entendido;
Não é sua vida inteira, não é sua vida.
Vidas à parte...
Vidas à parte...
Não é seu sonho realizado; é sonho devido ao sono.
Mesmo que você acorde dizendo que ama e ama amar.
A vida você não ama.
E não é sua vida inteira...
Ele não é sua vida inteira.
Ele é só um cara.
E você, ainda tem uma vida inteira...

Nenhum comentário: