10 de dez de 2007

Eles não entendem...

Os dias estão nos deixando para trás.
Não esperam pelas nossas decisões.
Não entendem o nosso tempo.
Não ajudam nos nossos projetos.
Eles não entendem...
Eles não entendem...
A primavera está acabando.
Acabaram as flores,pobres flores.
Afogaram-se na chuva lá fora.
A mesma que agora bate na janela.
Que me trás amores,temores.
Eles não entendem...
Eles não entendem...
O mar está agitado.
Não quer intrusos.
Nem namorados.
Nem surfistas, nem golpistas.
Nem crianças, nem castelos.
Nem cerveja, nem óculos.
Eles não entendem...
Eles não entendem...
O quintal está sujo.
Caíram flores mortas.
Caíram passos,laços,espaços.
Caíram tristezas,proezas.
Caíram problemas.
Caíram depressões.
Eles não entendem...
Eles não entendem...
A televisão está ligada.
Surgem risos,falsos,risos.
Surgem surpresas.
Fortalezas,mais tristezas.
Surgem as pessoas digitais.
Os animais digitais.
Digital,sem amor.
Sem emoção,nem sabor.
Eles não entendem...

Eles não entendem...
Eles nunca vão entender;

Um comentário:

Renata :) disse...

aii Bo, o seu que é, textos moh fodas *_*
também TEAMO chega looogo janeiro *_* HAHA

(LLL)