29 de out de 2007

Fila, segunda-feira, fatal.

Eu não sou o Fernando Sabino e não escrevi a última crônica, mas estava sim adiando o momento de escrever aqui nesse blog. Não que eu não tenha assunto, afinal tantas coisas aconteceram nesses últimos três dias e coisas boas, coisas que me fizeram um bem incrível, mesmo sendo em momentos passageiros que ficam apenas na memória, latejando e trazendo aquilo que chamamos de saudade. Mas o calor me manda fazer outras coisas, e isso vai alem de um simples movimento de abrir o bloco de notas e começar a escrever um texto maluco.

HÁ, você deve estar pensando que eu vou falar sobre meu final de semana legal não é mesmo? Mas não, eu já falei do show do Hateen pra quem quisesse ouvir no MSN, então aqui no blog eu vou falar das coisas simples da vida que fodem com qualquer menina paciente que quer pagar uma conta na lotérica. Não entendeu nada leitor? Calma, no próximo parágrafo serei bem mais clara, se isso for possível.

Bom, eu sou daquelas que odeiam filas, claro que você que aqui me lê também deve odiar, mas o meu ódio com certeza é bem maior que o seu então por favor não discuta comigo sobre isso. O fato é que hoje eu fui até as Casas Lotéricas e para a minha feliz surpresa quase não tinha fila. Ok, não tinha fila mas as atendentes eram tão lerdas que aquelas cinco pessoas que estavam na minha frente se tornaram cinqüenta e as demais que estavam atrás de mim, pareciam centenas de tanto que falavam no meu ouvido.

Depois de alguns minutos chegou a minha vez, e quando eu estava quase sendo atendida, eis que surgem duas mulheres que passam na minha frente e começam a fazer perguntas para a atendente. A minha vontade foi de mandá-las pro inferno, claro, mas eu fiquei quieta, muda, com os olhos fechados; em outras palavras eu fiquei puta da vida. Não tem jeito, as pessoas não fazem a menor questão de serem educadas e de pegarem uma maldita fila. Não se importam nenhum pouco se você esta ali a vinte minutos ou vinte anos. Agora, com certeza se eu tivesse furado a fila, o zé povinho ia cair matando na garotinha das calças caindo e do all star sujo pra que ela voltasse pro final da fila de boca fechada.

Mas o calor esta infernal, então prefiro deixar esse assunto de lado por hoje, esquecer que eu sai de casa essa tarde ou pensar no lado positivo disso tudo. Nesse caso, o lado positivo é que foram apenas duas mulheres que furaram a fila, porque do jeito que as coisas estão tudo poderia ter sido ainda pior.

Nenhum comentário: