6 de nov de 2008

O meu ciúme... ♪

Eu já fui neurótica a ponto de querer provas e mais provas de amor. O que eu recebi em troca? Crises de ciúmes descontroladas, que me custaram diversas cenas patéticas e discussões desnecessárias. É claro que não me contentei com isso e revidei. Comecei a pegar no pé dele também, fiscalizar os scraps e desconfiar de todas as amigas gatinhas que ele mantinha contato. Resultado: O que era pra ser um namoro futuramente, não passou de um rolo mal resolvido cheio de mágoas e ressentimentos. Não entendo, até hoje, como me deixei levar por esse sentimento tão egoísta que é o ciúme. Claro que, aquela dose certa, na medida exata, que infelizmente apenas poucos casais possuem é bem válida. Até porque todos nós temos tendência ao ciúme. Mas a explicação pode ser a intensidade. Por exemplo: Tanto eu, quanto as demais pessoas desse mundo, entre elas, claro, famosidades como Luana Piovanni e Dado Dolabella, temos uma ponta de ciúmes dentro de nós. Mas o que acontece, é que, em 85% dessas pessoas tendem a sentir ciúme com mais intensidade, como é o caso do pobre Dado e o meu também. O restante, é privilegiado com a "dose certa" e vive sem maiores problemas por causa disso. A não ser que essas pessoas se envolvam com alguém que faça parte da estatística dos 85% que eu mesma inventei, claro. Ai, o final eu não preciso repetir, né?

15 comentários:

Anônimo disse...

Ô, Bô, minha curiosidade em torno de você viajou pro teu "orrrrrrrkut", como diz a Jessica - e eu reforço. Orkut como um cuspe. Mas não quero arrumar divergências logo de início. A própria Jéssica fala mal mas adooora!, um "orcusp". Eu é q não tenho o menor saco. Mas fui (hoje) lá só pra te ver melhor tá vendo?

Então vamos aos fatos: a meninas bonitas como você, não devia ser nem dado (eu disse dado?) o direito de serem tão ciumentas. Pouquíssimos homens merecem um privilégio desses. Os que merecem cabem nos dedos da mão (do Lula!) Para começar. E para acabar, tudo q leio aqui, tem um Qzão de bom senso. Já disse isso, inclusive. Então, seguinte: vê pelo lado bom, você, apenas aos 17 anos, já reconheceu que mete pés pelas mãos nesse particular, né? E deve ser phoda, senão não te incomodaria tanto. Então trabalha isso. Só não sei de que jeito. Dá teu jeito, mas trabalha essa teu enviesado. Afinal e pelo mínimo, não fica nem bem, né?

Hyanara disse...

oiiiii!!! linkei vc no meu!!! bjuu
PASSA LA

Bruna Bo disse...

meu Deus, quem é esse anônimo? .-.

Sergio disse...

Ops! De certo, “acidente-blogger”, BB. Não costumo ser anônimo nunca. E tendo em vista que são necessários dois cliques pra ser anônimo e um para assinar, considerando minha preguiça... o acidente-blogger foi super-providencial, afinal. Fez Bruna Bo pensar. Quiça tanto mais no que leu do que no “quem diabos escreveu?"

GaBe- disse...

seentir ciume é um fato consumado.Mas muitas pessoas não sabem o que é ciume e possessividade.Sei lá,sempre tive ciumes das coisas que mais fui apegada:namorado,familia,pais e amigos.Maas nunca foi ao ponto de fazer coisas sem sentido.Tem vezes que sinto ciume muuuito forte,mas aguento,ou tento esqueçer(:
E Brúú ' o anônimo aí falô mesmo né abiga;P!
HSAHFAIHSFHA

um beeeeijo.*

Sergio disse...

Bruna, a história do "orrrrkut" , talvez tenha tirado da minha cabeça, pq sempre relacionei a fonética da marca com o som que se faz quando... vc sabe. Essa coisa de orkut soa engraçado um tanto hostil pra mim, como o Rio de Janeiro, minha cidade, soa hostil para outras tantas pessoas de fora. Orkut e Rio estão sempre relacionadas a crimes e a imprensa (essa pro bem e pro mal) faz bem o seu papel de espremer todo sangue até secar sempre no que há de pior nas coisas. Como nunca precisei do orkut pra nada a 1ª impressão foi a que ficou. É claro que tem o lado bom. Por isso me apressei em dizer que era uma cisma minha e só minha intransferível! Q fique claro.

A Jéssica é a minha amiga e parceira do "Contos no papel"... Tadinha, pq fui citar ela aqui? Agora güenta, seu mané! Mas citei por causa do "orrrrkut" que ela linka lá no "contos" e é + ou - o jeito q vejo a coisa. E nem sei se ela ama ou nem morre de amores pelo dito cujo.

Tudo explicadinho nos mínimos detalhes. Estou perdoado?, até pela Gabi? Ah tomara, pq adoro aqui.
bjos!

Sergio disse...

Em tempo: ñ sei se quando foi no meu sônico, teve tempo de ler o texto, mas seria bom se lesse e comentasse. Verás - q 1 filho teu ñ foge à luta/rs -, digo, verás pq tenho tanta identificação com o BBB de k.

BBB = Blog da Bruna Bo.

GaBe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
GaBe disse...

nossa:O perdão é uma palavra tão forte!:D





perdoamos né Bru?

UHASHADUIHASHASHAHFAS


:*

Pavón disse...

Sabe... ciúme é mesmo complicado e muitas vezes incontrolável. Uma pitada é necessário, mas em doses cavalares desgasta qualquer relação, acaba com a sinceridade e motiva uma rede de intrigas e mentiras que tendem a se transformar em um beco sem saída.

Beijos

carteirodopoente disse...

bruna
uma boa segunda-feira
tadeu

carteirodopoente disse...

p.s. obrigado pelo chat
beijos
bruna
tadeu

matheuss disse...

hunf. ciúme é uma bosta.

Duuh!. disse...

Ciuuume? eu tenho.

mais não é de todos (claro0, mais ainda assim, há pessoas que eu amo e não tenho ciumes, acho que ciumes faz parte, uma hora você amadurece e aprende a se dar com ele.

Kenny disse...

Tenho ciúmes das minhas amigas, e das minhas coisas, mas é moderado :T

:*