4 de mar de 2008

ÂMAGO


Minha garganta reclama.
Mesmo sozinha, à vontade de falar protesta!
Estaria bem melhor se alguma música falasse de amor...
É que quando as suas palavras mais brandas,
Tocam a minha audição aplicada
É impossível resistir a esse afeto!
Sinto-me castigada com o silêncio.
Mesmo apreciando-o, só o som dos seus fonemas
Aconchega-se com tanta ligeireza e fica.
É fascinante a forma como se movem as suas letras.
Em lugar algum a harmonia é tão ordenada!
É um desafio escrever-te ou falar-te com convicção.
O medo de não adequar-me ao seu contexto
Só não supera o medo de não ouvir-te nunca mais.
O silêncio continua...
Mas a escrita me aproxima de ti como um ímã.
Liberdade única de expressar os seus méritos
Agradecer pela amabilidade de nos permitir falar, escrever e ler.
Além de poder declarar-te todo esse amor
Presente que a pátria dá a cada brasileiro...
A Língua Portuguesa!
O idioma mais completo do mundo.

Um comentário:

Bruna Bianconi disse...

textos cada dia melhores x)
te amo bruh :*