13 de fev de 2008

Tarsila

Tarsila,
O tempo passou por aqui.
Estou sabendo que vai voltar
E queria dizer "estava esperando por isso".
Enquanto tomávamos um chá
Com aquelas bolachas de água e sal.

Sabe, o desespero mentiu pra mim.
Acreditei; fui tão fiel à depressão
Que o clima era sempre indiferente...
Gostaria até que voltasse hoje, Tarsila

Tenho tanta pressa...
Estou com tantas saudades.
As minhas perguntas estão eufóricas.
Querem ser entregues à verdade
São movidas por curiosidade
E eu só quero esclarecer todas as coisas.

Não preciso sequer olhar o seu rosto
Pra saber que sua pele está cansada desse ar.
As feridas doem mais dentro do peito, Tarsila
Mas a volta sempre foi esperada.
O amor esteve sempre no mesmo lugar.

Você aprendeu a ser mulher
Você entendeu o que é ser gente de verdade
Hoje o vício não pode preencher o seu vazio.
E talvez, nada te traga de volta por completo
Alguns pedaços acabam ficando no asfalto...

Amanhã eu quero que seja amanhã
Sinônimo de "um novo dia".
Essência de um começo mais saudável...
Oportuno pra essa virada
Repleto de surpresas transparentes e suaves.

Ah, Tarsila
Vamos fechar a janela podre
Abrir a porta com os dois lados

E escolher o caminho azul...
Você está de volta
E estamos bem melhor agora.

Nenhum comentário: