10 de fev de 2008

Generosidade fracassada

Tudo se torna agradável quando há generosidade.
As nuvens carregadas abrem espaço para filetes de luz.
As arvores que cercam a cidade...
De esverdeadas passam à esmeralda.
As montanhas próximas e abrangentes
Deixam a respiração mais fácil e as palavras mais soltas.
As pessoas me parecem tão mudadas...
Como se de repente, o que poderia ser para sempre
Acaba antes mesmo de começar.
E toda aquela organização chata e monótona, acaba.
Deixando tudo muito bem.
E a sorte que encontra os azarados
Leva embora a angustia de uma noite em família...
Uma noite triste.
Mas a generosidade não pode brotar todos os dias.
Tanta euforia deveria prolongar esse sonho...
Mas só atrasa a realidade.
E não fica o consolo.
Nem a recompensa.
A verdade aparece depressa e subestima até a natureza;
Não é diferente do outro lado do mundo.
A generosidade das pessoas morre quando o egoísmo atrai...
E tudo, ou metade de tudo que eu vi nessa manhã
Esvai-se e fica só na lembrança...
Sensação única de que somos todos grandes fracassados.

4 comentários:

Roo disse...

Que lindo :D
Te achei no site da Capricho!
Parabéns pelo poema!
;-*

Daniel disse...

ou somos vencedores ou perdedores...
Como existem mais losers que winners, o diferente é ser alguém na vida. Dae é que surge a vanglorização desse povo que é alguém na vida.

PS: não cuspa o prato que irá comer
ahuaahuahuaahuahua
bjão bb

*•Rαfαεℓℓyиhα•* disse...

Oi!! Vi seu blog no site da capricho e axei mto legal!

Se puder visita lah meu blog
www.rafaellynhaa.blogspot.com

Bjuss =*

Polly disse...

Assim como a gratidão, a generosidade é uma das coisas que eu mais aprecio na vida e sempre tento levar comigo. É uma pena que um mundo pareça pertencer aos egoístas.....


(www.pollyok2.zip.net)