3 de nov de 2007

Ela.

Por pouco ela não morreu ao nascer.Não veria nunca o brilho da Lua que hoje ela tanto gosta.Não cantaria nem dançaria freneticamente na frente doespelho as músicas que hoje ela tanto curte.Não esperaria o ônibus sorrindo pra criança que chora ao lado dela pedindo salgadinhos para a mãe.Não teria tantos amores platônicos aos 12 anos de idade.Não comeria metade de uma pizza de mussarela assistindoao Pânico na TV nos domingos que ela tanto detesta.Não furaria nenhum CD de trilhas sonoras de novelas.Não perderia na mudança o seu relógio preferido do Piu-Piu,e não choraria uma semana inteira por causa disso.Não pegaria perua escolar com os amigos mais loucos do primárioque hoje ela sente tanta saudade.Não desceria rolando as escadas da estação da barra funda em pleno horário de pico.Não chamaria ninguém de mano.Não seria palmeirense e não gritaria gol feito louca enquanto a mãe ao lado tentava dormir um pouco.Não seria cúmplice da amiga no plano de espirrar spray de pimenta na sala ao lado pra ver todo se foder.Não teria dado o primeiro beijo atrás de uma arvore no meio de uma cerimônia de casamento.Não teria se iludido tanto.Não teria chorado de rir e esmurrado o chão da sala enquanto o pai gritava "sua louca, nem teve tanta graça assim a minha piada".Não teria chorado nunca.Não teria dado sorriso algum.Não poderia nunca abraçar os melhores pais do mundo que hoje ela tem.Nunca encontraria amigos tão maravilhosos que a faz sentir uma alegria que realmente ela não esta conseguindo descrever aqui.Se na Páscoa do dia 31 de março de 1991 ela tivesse morrido ao nascer como quase aconteceu...Ela nunca poderia dizer que é a pessoa mais feliz do mundo e chora ao escrever todas essas besteiras enquanto ouve a Roxette cantando num vídeo do Youtube.Eu sei, ela é louca.

Nenhum comentário: