19 de jun de 2009

Dias neutros

O vento da chuva está assoprando a minha nuca. Eu me sinto arrepiar por alguns segundos desconcertantes e logo me vem um rosto conhecido nos olhos da mente. Apago as luzes para obter o efeito que mais me fascina em dias neutros como o de hoje. A escuridão do quarto é efêmera. O brilho das luzes vizinhas se apressam em iluminar os pequenos espaços da mesa. Fazem fileiras, fazem festa e se misturam. Mas a festa das pequenas luzes não resiste a melancolia da escuridão e logo todo aquele brilho descansa. Eu adoro esse momento. Sinto os ruídos da rua serem abafados pela minha respiração. Os meus pés não parecem mais tão frios e nem as minhas mãos, que agora estão mais brancas do que quando iluminadas por lâmpadas. Ideias que antes eram tão quentes, esfriam e perdem a consciência. A garganta, que leva sufoco e quase morre doída, coitada, consegue finalmente engolir saliva. Nem o cheiro da fumaça que vem de fora incomoda, apesar dos três espirros que inevitavelmente me escapam. Agora não estou mais vivendo um dia neutro, a noite me salvou. Mas posso falar deles se quiser, ou se eu mesma achar que devo. Eles começam tarde, ainda bem, depois do meio-dia. O sol já está amolecendo a vida lá fora e a minha, que ainda nem bem acordou, também se derrete tarde a dentro. A inquietação que se apodera de mim seria bem-vinda se conseguisse vencer o tédio. Mas a cama me chama, o livro que ganhei de uma desconhecida também. Em poucos minutos estou longe da história, com os olhos vagando na órbita, sem esperança, sem força, sem vida. É um dos momentos mais difíceis do dia, que parece não deixar que as horas passem como deve ser. Eu desejo que a Lua venha, mesmo que escondida entre algumas nuvens pretas. E só quando o quarto se pinta de alaranjado, sinto que valeu a pena ter passado por tudo aquilo. Dias neutros são sofridos, mas existem dias piores, por isso os considero neutros. Não acrescentam nada, nem me tiram valor algum. Não me fazem crescer como humana que sou, nem me diminuem a um ser estranhamente evoluído. Esses são os meus dias neutros. E hoje, por muito pouco, não me deixo dormir convicta de que havia tido um dia assim. Até escrevi isso no início dessas linhas. Peço desculpas, menti. Mas encerro esse pensamento corrigindo o meu deslize e afirmando com notável alegria que a noite ainda não se esqueceu de mim.

30 comentários:

Poeta de um mundo caduco... disse...

Bruna, é como vc disse: dias neutros "n acrescentam nada nem tiram valor algum..."
Dias proveitosos n são, necessariamente, dias felizes. São aqueles que somamos conhecimentos e adquirimos experiências!

Bjinho! *.*

Jéssica disse...

Se todos os dias neutros fossem assim, eles deixariam de ser neutros a partir da hora q vc começasse a descrevê-los. Gostei, adorei, né, como sempre :D

;**

Caa Trindade disse...

Oii, acabei de criar um blog! (eu sei que você não me perguntou mas eu quis vim aqui falar hauhaoahaoh)é que como eu sou leitora do seu blog achei legal vim me apresentar e te passar um meme pra mim poder te conhecer melhor!

Meu nome é
Minha idade...
Meu humor?
Gosto de...
Não gosto de...
Quantos blogs eu tenho?
Há quanto tempo?
Onde podem me encontrar?

Pra respoder você pode ir nos meus comentários ou postar aqui no seu blog mesmo, você é quem sabe!


beeeeeeeijo

Fe disse...

Texto lindo, como sempre. Dias neutros muitas vezes acabam nos fazendo pensar, né? A gente reflete e acaba achando inspiração até pra escrever. Você escreveu muito bem, não queria que o texto acabasse. Hehhe ;D

bjaoooo.

Joana disse...

dias neutros costumam não ter graça, mas os seus têm e geram bonitas reflexões.

disse...

adorei o seu jeito de escrever *-*
e sobre o texto .. muito bom !

seguindo o blog :)

beijos
:*

Cammy S. disse...

Dias neutros,são parados demais,eles não nos acrescentam e nem nos diminuem..as vezes é bom ter um dia ssim tão calmo,mas é só as vezes!

Haa vi seu blog na capricho e vim aqui visitar ;)

Joy disse...

Acho que todos os meus dias têm o momento neutro.. antes do meio dia tudo é neutro! Pra mim, tudo é tédio!!


Pra varia o post está ótimo! Amei!
bjo

Dalana . disse...

Acho que dias neutros são indispensáveis em alguns momentos da sua vida . Não são importantes , nem menos inportantes que os outros dias , mais é um momento de reflexão , pra pensar , e desabafar consigo mesmo ou em palaras escritas.
Adorei o teu cantinho , vou vim aqui mais vezes , to seguindo .

Beijos :*

Vanessa disse...

Adorei!! jah tinha passado aqui, mas acho q foi muito rapido pq nao dei o devido valor para as suas palavras hehehehe estou te seguindoooo...
amei esses dois ultimos textos!
caloura tdb na area!!

;*

Francisca Nery disse...

querida, também sou do TDB.. preciso falar contigo.. se você não chegou a receber meu recado, me avisa no orkut, o link tá no meu blog (:

Simplesmente Outono disse...

Gostei!
Gostei muito!
Gostei demais!
Gostei tanto que será inevitável não voltar. Por que perder de vista algo tão gostoso de ser lido? Ficamos combinadas assim: volto sempre que puder para continuar lendo-te.
Folhas secas pelo teu chão.
Eu, Simplesmente Outono.

Elisa.♥ disse...

Ei Bruna, queria te convidar à participar de um projeto novo para blogueiras que criei. Ainda esta pequena e precisa de divulgação.
Se puder dar uma olhada e ver se gosta, o site é:
http://abelhasescritoras.blogspot.com/

obrigada, beeijos, ameei o novo lay do blog.

Patrícia disse...

Precisamos de dias neutros, não é?
Beijo!

Mary West disse...

Ultimamente meus dias nem tão dando tempo de serem neutros. Mas até que tá bom assim. Uma folguinha para meu cerebro.

Daniel disse...

pirei! ficou muito bom... sério cara... deu até orgulho

Gabriela disse...

Adoro seus detalhes nas descrições. Fato.

Natália disse...

Dias neutros são ótimos as vezes. beijos

Danii disse...

Hey!Amei teu blog.
(Nova seguidoraa)
Bjim*
:)

dreamsaboutme disse...

Nossa Bruna..tinha tempos que não passava por aqui, mas seus textos sempre valem à pena. Está muito lindo, mágico, sabe? Bjksssss ;)

Joy disse...

selo pra vc no blog

Jéssica disse...

I miss here. Where have you been? :(

;*

Suh Redman disse...

olaa, soh passei pra dizer que adoreii seu blog, acompanho o site da capricho, e agora tou visitando alguns blogs :]

dê uma passadinha no meu e deixe seu recadinho, ficarei muitoo feliz em fazer novas amizades :] um grande beijoo


:*

Kamilla disse...

Oi, eu sou a Kamilla do Blog Mundo Efêmero. Depois de mtos e mtos meses sem atualizar o meu blog, eu voltei a postar.
Vc é demais, pq descrevendo um dia neutro, vc fez dele tão bonito com as palavras q vc usa p/ dizê-lo!

Thainá Vivas disse...

Oi linda! Eu vim aqui outro dia (quando tinha internet) para dizer que tinha selinho pra vc no meu blog, mas não consegui comentar por nada desse mundo no teu blog, rss. Embora atrasadíssima, vim comunicar! ;D
URL DO SELO: http://pipocandoporai.blogspot.com/2009/07/mais-um-selinho-adoro.html

=***

Anônimo disse...

estou ansiosamente aguardando por um post novo =D

Andréia disse...

nunca vi esses dias como neutros e sim como sombrios mas gostei do seu ponto de vista. creio que dessa forma eu erei surtar menos com eles

beijossss

Vitoria disse...

Oii...
Amei seu blog! Muito lindo, o post ta mara ;D
Dps visita o meu blog e comenta lá ?
CauseNothingElseIsReal.blogspot.com
Vaaleu *-*

Beatriz Oliveira disse...

Acho que o que me chama a atenção nesses dias é que eu não sei se me sinto bem ou uma certa indiferença.

Hector Nathan disse...

nossa, gostei mesmo do que li
e isso é raro