10 de abr de 2009

Respiração

É só quando me lembro do poder de respirar, que consigo transformar as ideias em nós frouxos a serem desatados. Brinco com o ar debruçada sobre a janela, tomo para os meus pulmões todo o oxigênio que sou capaz de inalar e opto em não fazer nenhuma escolha transparente. Não tento impedir a sujeira invisível de conhecer o interior do meu corpo. Também fiz muito pelo caos, não tenho direito de evitá-lo nas horas que respiro amor. Envolvo o ar nos meus órgãos passivos, aprisiono o suspiro e fecho os meus olhos para sentir como é estar morta tendo o coração batendo no peito. Poucos segundos e o ar não aguenta a pressão. O suspiro ganha uma voz aveludada, encontra a saída dos meus lábios e chove na cidade lá fora. Assim é o meu amor. Sou capaz de me esquecer dele por um dia inteiro. Até quando o céu azul ganha cor de frutas e inspira os poetas mais fracassados. Luto contra as possibilidades, temo pela realidade e me convenço de que é melhor ter o chão sob os meus pés. Notou como resisto bem até me lembrar da respiração? Mas nessas horas, abuso do poder que todos temos para respirar e te amo enquanto sinto o sangue se alimentando. É por isso que os meus pensamentos são tão tímidos para a sua intuição. Por não conhecer a origem e destino do meu sentimento, é que erra tanto quando faz as suas sugestões. Você ainda está em mim. E te amo todas as noites que debruço na janela, lembro que sei respirar e brinco com o oxigênio, envolvendo-o em meus órgãos passivos...

20 comentários:

Erica Maria disse...

Lindo texto!

Vc fala das coisas com naturalidade e intensidade ao mesmo tempo!

Bjos e uma ótima páscoa!

Aléxsia disse...

Texto lindo, muito profundo (:

beeijo

Beatrix disse...

tem selo pra vc.

Joy disse...

Selo da Thainá e meu tbm pra vc!

The post is wonderful!!

Tainá Facó disse...

Adorei. Você escreve bem, menina. Intensa. Sabe o que diz.


Beijo, linda. :*

Larissa disse...

ooi querida!
tem um selinho para você lá no meu blog. dá uma passada lá...


beijos

Jéssica disse...

Que lindo, cara, nunca tinha relacionado essa coisa de amor e respiração, quase como um dependesse do outro. Boa Bo, lindo, adorei :)

;**

Miiih♪♫♪ disse...

Testo mtu lindo.Thanks pelo comentário :)
bjus

Nathália Monte ;D disse...

adorei o texto..
voltareii pra ler mais!!
beijO

Adrielly Soares disse...

"Você ainda está em mim. E te amo todas as noites que debruço na janela"

*-*

Rafael disse...

Oi, bem legal seu blog!
Te achei no contosnopapel...
Se puder passa no meu:
somesentido.blogspot.com
bjs

Taiyo Omura disse...

teu texto me lembra um rosto de um filme tailandês

não sei porque não sei porque

para béns

Duanny!. disse...

nossa bruna!
começei bem, foi um texto perfeito.
Puro e verdadeiro

tem selo p/ você no meu blog
;D

Thainá Vivas disse...

ooooi!
Tem um selinho pra vc no meu blog, rss!

{=^_^=}

Joana disse...

e eu entro aqui em um dia muito emocional, ouvindo Iris e leio algo assim tão lindo, não sincero... É nessas horas que agradeço ao dom e poder da escrita que dá aos escritores palavras certas para expressarem um momento simples, talvez triste, mas bonito pelo o que é o sentimento.

dreamsaboutme disse...

Nossa, vc mudou a temática dos ses textos e eu posso dizer que preferi essa nova "fase"..opinião minha..Parabéns pelo lindo texto..and keep breathing!

Teté disse...

Minha amiga
como sempre arrasando no que faz de melhor: escrever
Bom fds, bom feriado
sentirei sua falta nesses dias
grande beijo

Daniel disse...

unnn... que foda!
pirei pro texto, ficou muito bom!

(viu que eu não sou totalmente ogro contigo?
auhahuauah)
bjo, bb

b. disse...

Já percebeu que quando a gente prende o ar até não aguentar mais e depois solta, ele sai com tanta 'pressão' que a gente fica até tonta? Comparando o ar com o amor, eu acho que faz total sentido.

Mary West disse...

As vezes parar de respirar faz tudo parecer mais claro e lógico. De uma desesperadora.