15 de fev de 2009

Algumas são, outras eu desprezo

Elas são assim, e ninguém pode, nem deveria, interferir no que elas constroem dentro de si. Imagine como seria se nas noites sóbrias, eu tentasse controlar os impulsos de todos os que estão sob algum efeito alcoólico. Eu tentei, uma ou duas vezes, mas não funcionou como antídoto (e nas outras vezes eu estava fora de mim, tive liberdade o bastante.) Mas ontem eu observei as pessoas. Todas. Sem exceções, preconceito, medo, repulsa ou timidez. E descobri que todas elas, sem exceções, preconceito, medo, repulsa ou timidez, são absurdamente iguais. Esqueça o gênio forte, o gênio fraco, a cor diferente dos olhos, a opção sexual e as roupas escolhidas. Ontem, quando a luz verde da noite - a que mais iluminava o ambiente - encontrou os rostos anônimos (e os conhecidos também), eu enxerguei nitidamente a semelhança entre todas elas: O desejo. Claro que importa o que é desejado, seja dentro de um ambiente abafado daqueles, seja lá fora, na chuva fina da madrugada. Mas todas as pessoas desejavam algo. Sexo, sobras, doce, aparência, coragem, amor, objetos, dinheiro. Todas elas queriam viver aquela noite. Só eu, em um instante desprezível que prefiro não detalhar, quis fugir de tudo aquilo. Não dei as costas a vida, e me arrependi de ter pensado - mesmo que rapidamente - em desistir dos meus desejos. Não sei se ontem, todos conseguiram saciar os seus prazeres. Talvez a maioria tenha deixado para trás, junto com a sujeira de toda uma noite, a esperança de realização. Talvez a minoria tenha feito isso. Alguém pode ter beijado os lábios mais belos, mas no fundo esse não era o seu desejo. Alguém pode ter chorado alguma tristeza e desabafado palavras negras, mas aquele não era o melhor momento. Alguém pode ter realizado um desejo antigo, que chegou tarde, não deu prazer, e não surtiu efeito algum. Assim a noite seguiu, longa, sem hora pra acabar. As pessoas respiraram, se amaram, se odiaram, e em alguns casos, permitiram-se morrer.

14 comentários:

Joyce disse...

sim sim, às vezes as pessoas desistem fácil fácil de seus desejos, simplesmente porque talvez elas nem saibam o que realmente querem e se querem de verdade!

Marina disse...

Fiz um selinho, e queria passar ele para você.
Pega ele no meu blog: http://frometomyself.blogspot.com/
Beijos
Marina

Maah :) disse...

sim sim, às vezes as pessoas desistem fácil fácil de seus desejos[2]
post muito bom! :D

beeijo ;*

Madaaah disse...

Pessoas realmente desejam coisas constantemente. Eu sou um exemplo perfeito. Se tenho um namorado, desejo mais diversão, se tô soltera, desejo um namorado. E por aí vai... Post muuitoo bom. :D

Beeijos

Erica Maria disse...

As vezes as pessoas fogem de si mesmos beijando gente que nem conhece, bebendo até cair...

E é como vc disse: na maioria das vezes nem é isso que desejam realmente...

Mas desistir dos reais desejos, aqueles bem guardados na alma?

Nem pensar!!!

Bjs :)

Jéssica disse...

Que forte! :O


Surpreendeu.

;**

Bruna Bianconi disse...

é todos nós sentimos esse louco desejo todo dia, não importa qual seja ele, mas uma coisa nos faz mais iguais além disso: somos todos humanos e isso vai além de uma simples raça, isso vai além de ser humano, todos temos nossos defeitos e qualidade que mudam, alteram e são iguais, mas o desejo é o que nos mantêm em pé, não importa se realizado ou não, ele faz parte de quem somos, e não somos nada sem ele.

Mary West disse...

Ansiar faz parte da gente, sempre queremos mais e mais. Não vejo isso de forma alguma como negativo.

Joana disse...

A noite é o período mais perigoso do dia. Nela fazemos loucuras ou deixamos de fazê-las e por isso nos culpamos. É nela também onde surgem os sentimentos mais secretos, onde choramos no escuro da solidão ou dançamos de alegria com amigos...É uma via de mão dupla que nunca termina o seu ciclo, é quando cremos que tudo podemos e que muitas vezes por queremos demais, deveríamos por fim a nossa existência.

É um eterno suicídio de princípios!

B. disse...

Muitos desejos,não são facies de lidar e muito menos de se realizar,Tbm escolhem lugares errados pra que eles se tornem realidade,e acabam se acomandado e se desiludindo da vida.

R.Vinicius disse...

Todos temos e somos parte de um desejo. Só não desista de escrever, pois teu taleno é notável. Abraço,

R.Vinicius

Andréia disse...

essa noitada rendeu... somos todos frustrados querida.. tentando possuir por 30 segs o que n temos capacidade para possuir pela vida inteira..

beijos gata

Miiih♪♫♪ disse...

Adorei seu blog!
:D

RAFAEL Dias Aprendis de Filosofo disse...

Legal