4 de jan de 2009

A Caixa-coração

Tadeu guardava bem mais do que podia dentro da sua caixa-coração. Lá dentro cabia sentimento, que às vezes saia pelos olhos em forma de água salgada, sais mineiras e gordura. Cabia lembrança de uma criança que inventou a própria infância. Além do desespero, do medo contido e dos sorrisos, que por mais que quisessem, não conseguiam sair de dentro da caixa-coração. Mas quando todos pensavam que não cabia mais nada, que ele ia explodir de tanto sentir, pesar, colher e engrupir, Tadeu chorava e dava espaço para as pedras, moedas, tijolos e vidros. Era quando tudo ficava misturado, confuso, procurando saída para quem sabe, entrar em uma caixa-coração mais espaçosa e confortável. Mas hoje em dia é difícil encontrar espaço no coração das pessoas. Ele sabia disso. E a esperança, que dividia espaço com o pessimismo dentro da caixa-coração, lutava para que ele não desistisse de encontrar alguém para dividir seus sentimentos. Ele encontrou muitas caixas pelo caminho. Algumas já estavam congestionadas e não podiam aceitar mais nada. Outras estavam completamente vazias. E vazia ele não queria. Por mais que continuasse cheio por dentro, queria ao menos trocar sentimentos. Talvez conseguisse trocar um peso por um sentimento mais leve. E corações vazios não respiram. Não guardam, nem despejam... Não prestam nem para barganhar por ai. Mas os dias estavam passando diante dos olhos que já nem choravam mais. Tadeu estava desolado. O desespero crescia dentro da caixa-coração e sufocava os outros sentimentos. A esperança estava morrendo. A sorte é que ainda existe o "até que" e Tadeu conheceu Matias. No começo foi difícil. Matias não sabia o que tinha dentro da sua caixa-coração para trocar com ele. Dizia que não conhecia os sentimentos que guardava e que todos eram frutos de uma vida inteira cometendo erros. Tentaram, por duas vezes, trocar algumas angústias. Talvez assim conseguissem um pouco de alivio e espaço dentro peito. Não deu certo. Depois, Tadeu sugeriu que trocassem os seus sonhos. Mas Matias se recusou. E quando estavam quase desistindo do acordo, Tadeu conseguiu chorar. Matias sentiu a emoção do outro como uma pontada dentro da sua caixa-coração. Como era possível? Ele não sabia explicar. Só conseguia sentir. Queria que Tadeu parasse de sofrer, aquilo também lhe fazia mal. Foi quando o amor que Matias guardava sem saber dentro do peito abriu caminho e invadiu o coração de Tadeu. O choro sossegou. O amor tomou conta, bradou, expulsou, fez e aconteceu ali dentro. Tadeu estava curado. Mas tinha que cumprir o acordou. Precisava preencher de alguma forma o coração daquele que o amava. Mas Tadeu ainda não sabia o que ia dar a Matias. Resolveu então que devolveria o amor do outro e procuraria alguém com sentimentos mais simples de trocar. Mas quando Matias voltou a procurá-lo e Tadeu sentiu que ali, na mesma caixa-coração em que ele encontrou a cura, também morava sinceridade, rendeu-se a um forte abraço e completou Matias com o seu recíproco amor.


14 comentários:

Bruna Bianconi disse...

cada dia melhor Bru *-*
seu blog tá lindo, o meu ainda em reformas! :B ayuhauahuahua

TE AMO ♥

Bruna Bianconi disse...

cada dia melhor Bru *-*
seu blog tá lindo, o meu ainda em reformas! :B ayuhauahuahua

TE AMO ♥

Marina Guido disse...

huhuuhhuhuhuuhuhu...

seu blog tá lindão!!!!!

kem faz os layout's pra vc?

ah, adorei o texto tbm!

Ahh e sobre o TDB é um aprendizado mesmo, nem se fala...

BjO!

gerson oliveira disse...

a minha caixa-coração explode sempre. :)

Jerri Dias disse...

Bonitinho e bem escrito.

Um bom 2009 pra ti!

Dryka disse...

Que fofo texto, Bru...Bem escrito e cheio de lições pra gente né!!

bjão,

Nanyzinha disse...

Oláá ^^
Seu Blog estáh super show =D
Fiz um Blog pra mim
Dáh uma passadinha láh ?
Beijãoo =*
Nany

Joana disse...

que texto lindo.

e quem não deseja reciprocidade em seus sentimentos, certo? é como já dizia o roteirista de moulin rouge: "amar e ser amado".

Luise disse...

Nossa! texto lindo! vc escreve muito bem, felis 2009!
beijos *-*

Mary West disse...

Minha caixa coração eu joguei na maré p/ Iemanjá. :D

any disse...

lindo ^^'

Andréia disse...

seu blogestá d+.. curti o post


bjux

Thainá Vivas disse...

Oi Bruna.
Neste mês de Janeiro você entrou na minha lista de destaques como o melhor blog.
Não vale prêmio e nem dinheiro, mas é uma forma minha de homenagear os(as) blogueiros(as) que fazem diferença e realizam ótimos trabalhos.
Se puder, depois dá uma conferida! ;)

PS: Tá de pé a campanha 'Diga não a mesmice?' hehehe.

Bjks!!

superior disse...

chloe bags
chloe handbag
chloe handbags
chloe paddington bags
chloe paddington bag